quinta-feira, 17 de maio de 2012

Mudança de planos

Desde o começo da gravidez nunca tive dúvidas de que queria ter um parto normal. Com o passar dos meses, fui em busca de mais e mais informações, algumas até publiquei aqui no blog, e isso me dava mais certeza da minha escolha. Queria um parto normal, com o mínimo de intervenções médicas, pois sei dos benefícios que isso traria a mim e à Júlia.

Durante todo esse tempo, tudo estava se encaminhando para meu parto dos sonhos. Não tive nenhum problema durante a gravidez que pudessem me levar a uma cesárea, a Júlia estava encaixadinha na posição esperada, eu até comecei a ter dilatação na semana passada. Era só esperar pelo sinal da miudinha para podermos ir à maternidade e tudo sairia como esperado.

Mas nem tudo sai do jeito que queremos e quando se trata do parto, tudo pode acontecer.

Ontem, descobri que a Júlia tinha mudado de posição. Essa menina folgada resolveu sentar faltando uma semana pra nascer. É possível fazer parto normal de bebê em posição pélvica, mas é um pouco arriscado. Pra que isso aconteça, é necessário ter acompanhamento de um médico experiente nesse tipo de parto, o que é meio difícil de se encontrar aqui no Brasil. Os médicos não são instruídos a fazer esse tipo de parto e nem aprendem como fazer as manobras para virar o bebê antes do parto. Desde a faculdade, eles aprendem que nesses casos deve-se fazer uma cesárea.

O médico que avaliou meu ultrassom disse com toda a certeza de que eu teria que fazer cesárea, que com o bebê nessa posição, eles nem tentariam um parto normal. Pra mim, isso foi um baque, um balde de água fria no meu parto dos sonhos.

Quando saí do médico, não estava convencida de que a Júlia havia mudado de posição, eu queria um parto normal a qualquer custo. Mas não se pode discutir com dois ultrassons que mostram que a cabecinha dela está perto da minha costela e esses empurrões que sinto na bacia são seus pezinhos.

Estava decidida a tentar alguns exercícios para ajudar a pequenina a voltar para posição cefálica, mas não faria nada que fosse prejudicial a ela. Passei a madrugada pesquisando e achei uns exercícios bem simples que não fariam mal à Júlia e estava disposta a fazê-los hoje, mas nenhum garantia que ela fosse virar.

Hoje de manhã, quando acordei, percebi que a Júlia estava tentando virar sozinha e ela fez isso várias vezes durante o dia, mas sem sucesso. Minha pequenina está tão apertadinha que não consegue mais se mover direito aqui dentro. Me deu um aperto no coração saber que ela está tentando realizar meu desejo, mas também não consegue...

Diante desta situação, decidi que não forçarei nada. Durante a gravidez toda eu fiz de tudo pra poder ter o parto normal, dei o melhor de mim. Ontem eu chorei muito, me senti impotente, me senti incapaz de trazer minha filha ao mundo, me senti menos mãe. Hoje, ao perceber os esforços em vão da minha pequena, percebi que não é culpa minha nem dela, nós duas demos nosso melhor, mas nem sempre as coisas acontecem como desejamos.

Aos poucos estou me acostumando com essa mudança de planos. Não me importa mais de que modo a Júlia chegará ao mundo, só quero que ela nasça com saúde e que eu possa me recuperar da cesárea o mais rápido possível para cuidar da minha sapinha.

Confio em Deus e acredito que se tudo isso aconteceu, é porque tinha que ser assim e nós vamos nos sair bem dessa. Ainda me sinto um pouco triste, mas saber que ela estará comigo em breve faz com que esses aborrecimentos se tornem insignificantes.

3 comentários:

  1. Que mamãe forte *-* parabéns, Bia!
    Tudo vai valer à pena ;)

    ResponderExcluir
  2. Olá Bia, não se preocupe com isso, nem sempre o que queremos é o melhor. Se tudo isso aconteceu, com certeza Deus permitiu.
    O melhor para o futuro da pequena Júlia apenas Ele pode saber, infelizmente não podemos adivinhar os reais motivos.Fique pronta para tudo que vai acontecer, passe muita calma e tranquilidade para a Júlia.
    Nesse momento, é ela que irá sofrer a maior mudança de sua vida. Irá sair do conforto e segurança de sua barriga, onde sempre está quentinho, protegida e escuro, para um mundo cheio de luzes, cores e cheiros. Tudo será novidade para ela.
    Muito amor, paz e carinho a novas família que se forma.

    Beijos Adriana

    ResponderExcluir
  3. Bia, fica tranquila, vai dar tudo certo. Imagino que no momento você esteja mais sensível do que o normal, mas o que parece agora, um problema pra você, logo vai ser algo sem importância. O que interessa, é a Juju nascer saudável, e correr tudo bem na sua recuperação. :D
    Beeeeeeeeeeijo *-*

    Ingrid

    ResponderExcluir