sábado, 12 de maio de 2012

Momento de gratidão

Completamos 38 semanas e fomos a mais uma consulta do pré-natal. Confesso que estava muito ansiosa para esta consulta porque já está bem pertinho do nascimento da Júlia e esperava que o médico já me desse informações sobre como seria o parto, se eu estaria preparada para o parto normal ou se havia algum problema e eu teria que me submeter a uma cesariana.

Na consulta das 36 semanas, o médico havia pedido milhares de exames, inclusive o de curva glicêmica, streptococcus e o tão esperado ultrassom. Fiz todos esses exames e fiquei um pouco apreensiva, com medo de que desse alguma alteração e eu tivesse alguma complicação no final da gravidez.

Durante a semana, consegui pegar todos os resultados pela internet e vi que estava tudo certinho, até o exame de streptococcus deu negativo. Na hora, não me contive de tanta felicidade. Nunca imaginei que algum dia eu ficaria feliz desse jeito por causa de alguns exames. Graças a Deus, nunca tive nenhum problema de saúde sério e morria de medo de ter alguma coisa logo na gravidez. O real motivo de toda essa felicidade não é o fato de eu estar com a saúde perfeita (claro que isso também é maravilhoso), mas sim o fato de eu poder proporcionar à minha filha uma gravidez saudável.

Muitas vezes eu me sentia um pouco triste por ter engravidado cedo e não poder dar tudo o que queria à minha filha. Sentia-me mais triste quando via algo mais caro e sabia que não podia comprar, por não poder montar um quarto exclusivamente para ela e ter que me contentar com apenas um cantinho no meu próprio quarto. Se a gravidez tivesse sido planejada em uma época onde eu tivesse mais condições financeiras, eu não teria esses pequenos aborrecimentos. Quando peguei o resultado dos meus exames, percebi que existe algo muito mais importante do que qualquer futilidade que não pude me dar ao luxo de ter. Eu tive uma saúde perfeita para poder gerar minha pequena da maneira mais saudável possível, isso é algo que dinheiro nenhum compra e sou muito grata por isso, muito mesmo.

Mesmo sem ter condições financeiras, eu pude dar o melhor para a Júlia em saúde. Saber que meu bebê está bem e que isso aconteceu devido aos meus preparos e cuidados é algo inexplicável, faz com que eu me sinta cada vez mais mãe e mostra que eu posso dar conta dos cuidados com o bebê, mesmo que eu não perceba que cada atitude minha faz toda diferença na vida da minha miudinha.

Enfim, o médico confirmou que está tudo bem sim, como eu esperava, e marcou uma consulta para semana que vem, onde faremos o ultrassom e saberemos, finalmente, como será a preparação para o parto.

Está cada vez mais perto... Nem acredito que minha pequena Júlia pode chegar a qualquer momento.

Faltam 2 semanas e 1 dia (ou menos!).

E eu te amo cada vez mais, minha princesinha

Um comentário:

  1. Deus não nos dá o queremos e sim o que precisamos... Agradeço a Deus por sua gravidez maravilhosa e por você enxergar a felicidade nas coisas simples, aquelas que mais importam...

    Rumo ao parto!

    ResponderExcluir