quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Minha companheira

Hoje acordei cedo com o despertador do papai. Odeio quando isso acontece porque eu acordo e ele não. Enfim, eram 6h45, já havia clareado e os pássaros cantavam.

Eu estava muito irritada por ter acordado antes do meu horário e fiquei num mau humor terrível. Pobre papai, sempre sofre com meus ataques de mau humor, mal falei com ele essa manhã. Quando essas coisas acontecem, eu me sinto muitíssimo mal, me sinto solitária e começo a chorar...

No meio da crise de choro, começo a conversar com a Júlia. Quem vê de fora acha que sou louca, mas não é loucura porque sei que a pequena me ouve. E no meio da conversa, ela começa a chutar. Parecia que estava entendendo o que eu dizia e quando eu parava de falar, ela ficava quietinha.

E agora, quando me sinto só, converso com minha sapinha. Ela sempre dá um jeito de me responder com chutinhos. Eu não entendo o que ela quer dizer, se concorda ou discorda, e ela também não me entende (eu acho), mas sinto que nossos pensamentos e sentimentos estão super ligados.


Hoje descobri que ganhei uma companheira para o resto da vida que, além de estar em perfeita sintonia com a mamãe, eu amo muito mais do que qualquer coisa.

Um comentário:

  1. Que show suas postagens...
    Quase choro lendo...
    Parabéns!
    Não vejo a hora de chegar minha vez!

    ResponderExcluir