quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Do it for her

Passei por muitas mudanças nesse último ano, mas a maior de todas elas foi descobrir que eu seria mãe.

Ter um filho sempre foi um dos meus maiores desejos, então descobri que estava grávida e me senti meio perdida. Sim, era tudo o que eu queria, mas será que eu estava preparada para isso?

A verdade é que no ano passado eu me sentia meio perdida em relação ao mundo, não me encaixava em nada que eu fazia, como se aqui não fosse meu lugar. Saí da casa dos meus pais e fui morar com meu namorado para ver se eu me reencontrava, se achava meu lugar no mundo. As coisas mudaram, em partes. Me tornei independente, comecei a trabalhar e a mandar em minha própria vida, mas eu sentia que ainda me faltava algo...

Todas as noites eu rezava muito pedindo a Deus que me mostrasse um caminho a ser seguido, que aparecesse em minha vida algo que realmente me fizesse feliz, que me desse forças para ir atrás de meus sonhos. Em dois meses descobri que estava grávida e me senti mais perdida ainda, com muito mais medo e pensava: "Como vou atrás dos meus sonhos se vou ter que cuidar de um bebê?".

Foram muitas noites em claro, chorando, pensando o que fazer com esse bebê. Eu o desejava muito, mas ainda não acreditava que tinha alguém dentro de mim, alguém que seria completamente dependente de mim. Se o Guto não estivesse ao meu lado em todos os momentos, talvez eu não tivesse aguentado passar por tudo isso.

Pois enquanto eu tiver você comigo
Sou mais forte para mim não há perigo ♪
O tempo passou e eu ainda não me imaginava grávida, até o dia do primeiro ultrassom, quando estava com 3 meses. Quando vi aquele ser minúsculo na tela mexendo os bracinhos como se estivesse acenando pra mim, parecia que aquelas nuvens negras em minha vida iriam embora pra sempre. Eu me apaixonei perdidamente por aquela coisinha de 10cm que morava dentro de mim, me apaixonei por alguém que eu não podia ver, nem tocar, mas sabia que existia e era parte de mim e da pessoa que mais amo, meu noivo.


Hoje, com 5 meses, eu finalmente compreendi que a vinda da Júlia foi a resposta de Deus para minhas orações.

Enquanto muitos dizem que um filho aos 19 anos atrapalha tudo, eu vejo o contrário. Finalmente encontrei o motivo que eu queria para seguir em frente. A Júlia me ensinou muitas coisas nesses 5 meses em que se instalou em meu útero. Ela me tornou uma pessoa mais forte, mais responsável, mais paciente. Fez a menina triste virar a mulher mais feliz do mundo. Fez eu me apaixonar não só por ela, mas pela vida em geral. Fez eu amar meu noivo de novo, fez eu redescobrir minha família e qual é seu verdadeiro significado. E o melhor de tudo, me fez mãe!

Ainda faltam 3 meses para a chegada da minha princesinha e eu não vejo a hora de tê-la em meus braços. Enquanto isso eu aprecio minha gravidez, que tem sido um dos momentos mais maravilhosos da minha vida.

Cada dia que passa, sei que é um dia a menos para seu nascimento. É um dia a mais para prepará-la para o mundo e para amá-la incondicionalmente.

Se eu me arrependo por ter engravidado cedo? Nunca! Cada movimento dela em minha barriga diz que eu fiz a coisa certa e estou mais do que preparada para ser mãe.

Agora eu posso dizer ao mundo que eu tenho um único motivo para ir atrás de tudo aquilo que sonhei. Mesmo que tudo seja mais complicado, eu farei! Por ela...

Do it for her.

Nenhum comentário:

Postar um comentário