terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Sobre bebês e praias

Quem me conhece sabe que não sou muito fã de praia, prefiro campo e lugares mais frios. Porém, com este calor que está ultimamente, fiquei com muitíssima vontade de ir a praia e fico imaginando como será levar a Juju para ver o mar, e essa vontade só aumenta...

Li uma matéria no Baby Center que fala sobre os cuidados que devemos tomar com nossos pequenos e quais são as melhores praias do Brasil para os bebês.

Quero planejar uma viagem com a Júlia para São Sebastião (SP) no próximo ano, só falta convencer o papai.

sábado, 28 de janeiro de 2012

O estresse e as mulheres

Com essa correria do dia-a-dia é bem difícil se manter calma. Sim, nós mulheres somos muito estressadas e não só na querida TPM.

Um estudo britânico mostra que mulheres estressadas têm mais chances de ter meninas. Então, se você quer um menininho, seja mais calminha! rsrs

Estar grávida é...


... ler 50 vezes o resultado positivo do exame para ter certeza que está correto. 
... ficar chocada ao saber que uma gestação dura 40 semanas e não nove meses como todo mundo diz por aí. 
...se pegar imaginando, por horas a fio, como será os olhos, os cabelos e a pele do filho que vai chegar. 
...torcer, e muuuuuuito, para que ele nasça perfeitinho. 
...nunca mais dizer "ai, se fosse meu filho!" quando encontrar uma criança tendo acessos de birra no corredor de um shopping center.
...sair na rua e só enxergar mulheres grávidas.
...ter sono, muito sono. 
...esperar ansiosamente pelo dia do ultrassom, e assim que sair de lá, esperar ansiosamente pelo próximo! 
...aprender a enxergar o filho nas manchas de uma ultrassonografia. 
...ler muito sobre gravidez, pular o capítulo do parto (pois ainda é muito cedo pra se preocupar) e ir direto para os cuidados com o bebê.
...ir ao shopping e desejar apenas coisinhas para o filho.
...torcer para ficar barriguda. 
...ficar muito esquisita e descobrir uma incrível capacidade de sentir todas as emoções em uma hora, da alegria descontrolada ao mau humor sem fim. 
...acordar várias vezes de madrugada para fazer xixi. 
...reparar que seu marido fica muito mais interessante como pai do seu filho e perceber que foi o único homem capaz de te presentear com tamanha alegria. 
...rir sozinha ao sentir o bebê mexer, mesmo que ele te acorde várias vezes durante a noite, porque você não esta numa posição confortável para ele.

Só estando grávida pra saber o gostinho dessas coisas...
Autor desconhecido

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

O melhor presente de aniversário

Quando eu era criança, ficava muito ansiosa com meu aniversário, sempre esperando por muitos presentes. Normal de qualquer criança. Aí os anos passam, e o aniversário começa a ser mais uma data como outra qualquer, tornando-se até insignificante, pelo menos para mim. Não ligo muito para aniversários, presentes, festas, etc. Porém este ano teve algo diferente...

A única coisa que gosto em meu aniversário é a data, nasci em 25 de janeiro, dia do aniversário de minha cidade natal, São Paulo, ou seja, feriado! O que me deixou mais ansiosa para esta data foi que meu ultrassom morfológico estava marcado para o dia 26 e eu poderia, finalmente, descobrir o sexo de meu bebê.

Parece que o dia não passou, foi legal porque tive uma mini festa, mas queria que a noite chegasse logo para que eu pudesse ver logo meu bebezinho. Passei a noite numa ansiedade terrível, só consegui pegar no sono quando estava perto da hora de acordar.

Acordei 5h30 da manhã, num mau humor terrível porque dormi pouco. Eu parecia uma bomba que poderia explodir a qualquer momento de tanta irritação. Coitado do papai que tentava me acalmar e só levou bronca (por isso que te amo muito, Guto!).

Chegamos ao laboratório às 7h15, estava um pouco mais calma, papai me encheu de chocolate. Ficamos um tempinho na espera, para mim parecia uma eternidade, mas enfim, a auxiliar do médico nos chamou pouco antes das 8h. Entrei na sala com um pouquinho de frio na barriga e o papai também com aquela cara de ansioso, mas tentando transparecer tranquilidade para me acalmar.

Nosso bebezinho, com 14 semanas
Entra o médico, começamos o exame. Levei um susto quando vi o tamanho do meu bebê, no último ultrassom, com 14 semanas, ele era tão miudinho que dava pra ver o corpinho todo na tela e ainda sobrava espaço. Neste ultrassom, mal coube seu corpinho todo na tela rsrs.

Além de ver seus bracinhos mexendo, como no primeiro ultrassom, vimos sua boquinha fazendo biquinho, quase chorei de emoção. Assim começamos a viagem ao útero da mamãe...

A diferença entre o ultrassom morfológico e o normal é que o primeiro é muito mais detalhado, podendo, assim, ver todos os órgãos do bebê. Vimos seu rostinho, logo depois o cérebro. O coração batendo, que coisa mais linda, e mais um monte de órgãos que só o médico viu e eu fiz cara de quem entendeu.

Enfim, chegamos ao ponto que interessa, as partes baixas. Eu já estava impaciente porque o médico não chegava logo nas pernas, queria muito dar uma espiadinha. Depois de muito suspense, o médico pergunta: "Vocês querem saber o sexo?", eu, com aquela cara de "óbvio!", disse: "Claro!". Mais umas mexidinhas no aparelho e... "É UMA MENINA!".

Depois de 22 semanas, Júlia resolveu se revelar, para o alívio da mamãe e começo de preocupação do papai (que já disse que fará um cinto de castidade para sua princesinha rsrs).

Para finalizar a viagem ao útero da mamãe, vimos seus pezinhos se mexendo, tão pequeninos e fofos, e ouvimos seu coraçãozinho pela primeira vez.

Nunca me senti tão feliz em toda a minha vida, nem quando passei na USP fiquei assim. Foi o melhor presente de aniversário que já ganhei, e que presentão pois essa mocinha tem 26,5cm e 522g, não puxou o tamanho da mamãe! (:

É com enorme prazer que mamãe Bia e papai Guto anunciam a vinda de sua princesinha Júlia Nunes Gondim.

Nosso bebezão, com 22 semanas

domingo, 15 de janeiro de 2012

Talvez eu esteja surpresa

Desde que engravidei, fico tentando encontrar palavras para descrever o que eu sinto, qual é a sensação de estar gerando uma vida dentro de mim, porque eu amo tanto alguém que nem conheço. Nunca encontrei nada que pudesse descrever o que realmente é isso. Não, até hoje...

Estava eu ouvindo música (como sempre) e de repente me dá uma vontade enorme de ouvir Maybe I'm Amazed do Paul McCartney. Coloquei a música, comecei a cantar e senti que aquelas frases agora faziam mais sentido do que nunca. Sempre amei essa música, mas agora parecia que eu havia escrito aqueles versos para meu bebê e também para meu noivo.

A maioria dos versos se encaixavam perfeitamente com o que eu sinto no momento, explica exatamente o que eu sinto em relação ao meu bebê e a família que estamos formando. Não poderia dizer palavras mais lindas aos meus grandes amores.

Baby, I'm amazed at the way you love me all the time
Talvez eu esteja surpreso com a maneira que você me ama o tempo todo
And maybe I'm afraid of the way I love you
E talvez eu esteja com medo com a maneira que eu te amo
Baby, I'm amazed at the way you pulled me out of time
Baby, tavez eu esteja surpreso com a maneira que você me tira do tempo (...)
Maybe I'm amazed at the way I really need you
Talvez eu esteja surpreso com a maneira que eu realmente preciso de você (...)
Maybe I'm afraid of the way I leave you
Talvez eu esteja com medo pela maneira que eu deixo você
Maybe I'm amazed at the way you help me sing my song
Talvez eu esteja surpreso com a maneira que você me ajuda a cantar minha canção
You right me when I'm wrong
Me endireitando quando estou errado
Maybe I'm amazed at the way I really need you
Talvez eu esteja surpreso com a maneira que eu realmente preciso de você.




Meu filho vai conceber um pai

Há alguns dias venho me devaneando em como começar a escrever aqui no blog... É legal ver que a minha ideia de "forçar" a Bia a escrever em um blog para o bebê deu certo, ela começou a escrever e hoje não para mais.

Este é meu primeiro post. O primeiro Hello World do pai programador aqui no blog.

O problema é que eu não sei o que escrever. São tantas as preocupações com as coisas que precisamos para o bebê que acabo não sabendo mais o que sentir.

É diferente de qualquer coisa que eu tenha sentido na minha vida. Sempre fui uma pessoa visionária, sempre preparada e programada para o futuro. Sempre quis ser pai. Vou ser um daqui a alguns meses... e agora? A pessoa preparada e programada sumiu.

Interessante é ver como eu me imaginava pai de família, casado com uma mulher responsável e com filhos calmos e alegres. Não digo que isso não será a realidade, mas que a realidade é muito mais complexa do que a simples visão de uma família americana.

Eu sei que seremos felizes, eu sei que minha mulher será responsável e que meus filhos serão calmos e alegres. Mas eu paro para pensar em todas as pequenas coisas que vamos precisar ter e fazer para que isso se torne realidade. Todas as pequenas coisas que acabam se tornando em uma GRANDE, ENORME e GIGANTE coisa chamada paternidade.

Quando descobrimos que a Bia estava grávida eu pareci calmo e feliz, mas naquele momento parecia que um buraco havia aberto debaixo dos meus pés. Eu não sabia o que pensar, muito menos o que dizer. Aos poucos eu fui me acostumando com a ideia, tentando esquecer os milhares de sermões dos amigos por ter sido tão fora de hora. 

Um colega de trabalho e amigo meu chegou a dizer que mesmo que tenha sido cedo, eu seria mais responsável que ele e mais dois colegas juntos. Nesse dia comecei a me ver como um exemplo de responsabilidade e força dali para a frente, sabendo que eu iria assumir um dos compromissos mais importantes da minha vida, senão o mais importante.

Me acostumei com a ideia de ser pai, até o dia que comecei a imaginar um bebê em meu colo. Me desesperei ao pensar que uma vida ia depender de mim. A Bia me tranquilizou bastante e me disse que não tem dúvidas que eu seja o pai ideal e perfeito para o filho dela. Enfim, tentei relaxar e lembrar de uma frase que ouvi de outro colega de trabalho -  casado e com dois filhos gêmeos -: "Ninguém está preparado para ser pai até ter um filho". 

De qualquer forma, estou dando o meu melhor para que tudo saia bem. Talvez não seja perfeito, mas que seja organizado e com calma, para que nosso pequeno tenha tudo o que precisa. 

Ando lendo com a Bia muitos blogs de pais e mães falando sobre milhares de coisas que tento manter armazenadas e organizadas no meu disco rígido do cérebro. Às vezes acho que não vou dar conta de ser pai, às vezes acho que vai ser simples se eu me esforçar, às vezes nem sei o que achar.

Muitas vezes me perco sonhando como será o meu filho. Se será uma menina ou um menino, se ele ou ela irá seguir os passos dos pais, se terá o mesmo gosto e uma personalidade parecida... Mas isso para mim realmente não importa. O sexo que eu desejo? Menino ou menina, que venha saudável.

É claro que eu gostaria e ter um Gustavinho geek e amante de tecnologia como eu, herdeiro de minha empresa e fã de Star Wars. Mas, sinceramente, eu serei para o meu filho o pai que ele precisar ter, seja ele um jogador de futebol, uma menina dançarina de ballet, um filho que goste de vermelho ou uma filha que goste de preto. Eu o amarei sobre todas as coisas abaixo de Deus. Pois ele será um verdadeiro milagre, um verdadeiro presente de Amor de Alguém que sabe o que está fazendo.

Que você venha com saúde meu pequeno, porque nós, pais, não aguentamos mais de ansiedade para tê-lo em nossos braços.

E, vocês leitores, votem nos nomes, curtam o blog e divulguem para as pessoas próximas!

sábado, 14 de janeiro de 2012

De pai para filho

Quando estamos esperando um bebê, uma das coisas que sempre passam pela cabeça (pelo menos pela minha) é se meu filho vai gostar das mesmas coisas que eu.

Não quero que meu filho seja uma miniatura minha, mas uma das coisas mais gostosas de iniciar uma família é compartilhar uma cultura, um gosto, experiências e tudo mais.

Vou tomar muito cuidado para não impor minhas preferências ao meu filhote, quero que ele crie sua própria identidade, mas é quase impossível não querer encher os pequenos de mimos para que se tornem parecidos com seus pais, não é mesmo??

E por falar nisso, olha só o que o papai comprou para nosso pequeno:


É paixão que passa de pai para filho. Não vejo a hora de cantar as músicas para meu bebê enquanto a gente brinca!

A saúde bucal da mamãe e do bebê

Esse é um assunto que ainda me traz algumas dúvidas e, provavelmente, deve ser a dúvida de outras mamães.
O que podemos ou não fazer para cuidar de nossa saúde bucal durante a gravidez? A partir de quando devo cuidar dos dentinhos do bebê? Chupeta pode?

Achei esse post no blog Trocando Fraldas e Ideias da Joyce Soares e me esclareceu muitas dúvidas.

Conversa entre Deus e uma criança antes de nascer


"Dizem-me que estarei sendo enviado à terra amanhã...
Como vou viver lá sendo assim pequeno e indefeso?

Deus: Entre muitos anjos, escolhi um especial para você.
Estará lhe esperando e tomará conta de você.

Criança: Mas diga-me: aqui no Céu eu não faço nada a não se cantar e sorrir, o que é suficiente para que eu seja feliz. Serei feliz lá?

Deus: Seu anjo cantará e sorrirá para você... A cada dia, a cada instante, você sentirá o amor do seu anjo e será feliz.

Criança: Como poderei entender quando falarem comigo se não conheço a língua que as pessoas falam?

Deus: Com muita paciência e carinho, seu anjo lhe ensinará a falar.

Criança: E o que eu farei quando quiser falar com o Senhor?

Deus: Seu anjo juntará suas mãos e lhe ensinará a rezar.

Criança: Eu ouvi que na Terra há homens maus. Quem me protegerá?

Deus: Seu anjo lhe defenderá, mesmo que isso signifique arriscar a própria vida.

Criança: Mas serei sempre triste, pois não Te verei mais.

Deus: Seu anjo sempre falará sobre Mim, e lhe ensinará a maneira de vir a Mim, e eu estarei sempre dentro de você.

Nesse momento havia muita paz no Céu, mas as vozes na Terra já podiam ser ouvidas.

A criança assustada pediu suavemente: Oh, Deus, se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me por favor o nome do meu anjo.

Deus: Você chamará seu anjo de Mãe."



Autor Desconhecido

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Mamãe bonita, bebê saudável

Que mulher não gosta de se produzir e se sentir linda não é mesmo? Todas nós gostamos, faz bem para a alma e para o ego.

Durante a gravidez, nos sentimos meio estranhas, feias, gordas, as estrias aparecem em alguns casos, acabando com a autoestima de qualquer mulher. Claro que isso é um pensamento bobo, todo mulher grávida é linda por natureza, a beleza de gerar uma vida é maior do que qualquer outra. Porém, antes de sermos mães, somos mulheres e temos a necessidade de nos sentir bem com nosso corpo, por mais que os outros digam que estamos lindas, nós temos que nos sentir lindas, nós queremos que o próprio espelho diga isso.

Mas como cuidar da beleza durante a gravidez?

Todas as mamães sabem que durante a gravidez devemos evitar alguns produtos, medicamentos, etc, pois suas substâncias podem afetar a formação de nosso bebezinho, podendo trazer algum problema futuro. Lendo uma matéria no site Guia do Bebê - Uol, vi uma lista de coisas que podemos e não podemos usar. É bom sempre dar uma conferida antes de por em risco a vida de nosso filhote.


Seguem algumas recomendações:

Descoloração de pelos: Gestantes só podem descolorir os pelos com água oxigenada. O que deve ser levado em conta é que a pele da gestante pode estar mais sensível e esta prática pode causar irritação.

Bronzeador e protetor solar: Gestantes podem e devem usar filtros solares ou bloqueadores diariamente. Bronzeadores não são indicados para nenhuma pessoa. 
É bom lembrar que existe um protetor solar ideal para cada tipo de pele. O mais adequado é que a gestante procure a orientação de um dermatologista para saber qual o produto certo para ela durante a gestação, quando a pele pode sofrer alterações.

Esmaltes e Acetona: As soluções removedoras de esmaltes que contém concentração máxima de 50% de acetona em sua fórmula e esmaltes podem ser usadas durante a gestação e a amamentação sem problemas.

Depilação: Não há restrições para depilação com cera, tanto fria quanto quente, e lâminas durante a gestação. Porém, é bom evitar o uso de cremes depilatórios à base de tioglicolato, pois pode haver absorção da substância pela pele. 
A depilação a laser é proibida na fase gestacional, mas não há contraindicação na fase da amamentação.

Cosméticos: Todo produto registrado como cosmético não pode ter restrições para gestantes ou mamães amamentando. Sob o ponto de vista dermatológico, o certo é consultar um especialista para indicar os melhores produtos para cada tipo de pele.

Cosméticos anti-idade: Está proibido às gestantes o uso de produtos que contenham em sua fórmula ácido retinoico, ácido glicólico e hidroquinona. 

Gel redutor: Apesar de não haver contraindicação na bula, a maioria dos médicos recomenda evitar géis redutores e outros produtos que possam provocar irritação na pele ou calor local, pois podem gerar uma vasodilatação intensa e alterar a pressão arterial da gestante. 

Hidratante e óleos para banhos: Qualquer hidratante usado não pode conter ureia acima de 3%. Os demais hidratantes, em geral, não apresentam problema, mas o ideal é que seja prescrito pelo dermatologista. 

Xampu normal, anticaspas, contra piolhos: Não há problema em usar xampus comuns. Mas, em geral, xampus de tratamento anticaspa ou contra piolhos não são registrados como cosméticos e sim como medicamentos. Em muitos casos, o xampu anticaspa contém uma substância que não deve ser usada na gravidez, o Cetoconazol. 
Xampus para tratamento antiparasitários não devem ser usados na gravidez, mas, o médico pode recomendar algum outro tipo de tratamento nesta fase.

Uso de sabonetes de tratamento no próprio corpo e em animais: Sabonetes e xampus antiparasitários não podem ser usados. Sabonetes antissépticos podem alterar a flora bacteriana normal da pele e não devem ser usados sem receita médica por nenhuma pessoa, principalmente se o uso for prolongado. Em caso de necessidade de uso, a gestante poderá usar sabonete de Clorexidine, mas a concentração será estabelecida pelo médico assistente. 
A gestante não deve manipular nenhuma substância antiparasitária (contra pulgas, carrapatos e outros) para tratamento de animais, pois poderá haver absorção do produto através da pele.

Esfoliantes para pés e mãos: Contanto que não haja concentração de ureia acima de 3%, cremes, géis e sabonetes esfoliantes podem ser usados sem riscos pela gestante.

Pintar e alisar os cabelos: Não é permitido tintura, tonalizante ou alisante durante a gravidez, apenas os reflexos com água oxigenada. Na fase de amamentação podem ser usadas as tinturas, tonalizantes e alisantes químicos convencionais, que utilizam tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido de sódio ou lítio.
Escovas progressivas para alisamento dos cabelos que levam formol são proibidas nas fases de gestação e amamentação.
O importante é que os produtos utilizados não contenham resorcina, metais pesados, como o chumbo, ou hidroquinona, componentes normalmente encontrados em alisantes ou tintas de cabelos.
Existem produtos feitos especialmente para futuras mamães, que são livres de agentes nocivos. O importante é consultar sempre o médico antes de utilizar qualquer produto.

Laser, botox e bronzeamento artificial: Gestantes não podem fazer nenhum tratamento de laser, botox ou bronzeamento artificial.

Tratamento para micoses: Há algumas substâncias usadas em tratamento para micoses que só o médico pode prescrever. Todos têm certo grau de risco e deve-se pesar o benefício do seu uso e em qual período da gravidez poderá ser utilizado. 

Clareamento dental: Clareamento dental, seja com produtos químicos ou laser, não é recomendado durante a gestação. A gengiva da gestante fica mais sensível, por isso mais propensa a sangramentos, o que pode gerar uma inflamação grave, ou até uma infecção. Geralmente, o que os dentistas fazem nesse período é uma limpeza leve.

Intervenções cirúrgicas, plásticas ou lipoaspiração: Em hipótese alguma podem ser realizadas. As cirurgias podem ser abortivas e só são efetuadas em casos de extrema urgência.

Massagens e drenagens linfáticas: Existem dois tipos de massagens que podem ser feitas em gestantes: Massagem clássica, para relaxamento e drenagem linfática manual. 
Ambos estilos só são indicados se realizados por profissionais especializados em obstetrícia.
A massagem clássica possui diversos benefícios para a gestante, melhora a ansiedade, o humor, aumenta a qualidade do sono, diminui dores lombares, as complicações na hora do parto e na recuperação pós-parto.
A drenagem linfática tem como maior objetivo diminuir a retenção de líquidos, normalmente imposta pela gestação. Mas, deve-se tomar cuidado com variações na pressão arterial da mamãe. Para realizar um procedimento seguro para mamãe e bebê, o profissional deve medir a pressão antes de iniciar a massagem.

- Alisamento de Cabelo: Existe disponível no mercado um produto chamado Equalize, da marca Ponto 9 que promete o alisamento sem os agentes químicos como o formol. Esse produto utiliza a técnica de redução de volume.

Antissépticos Bucais (enxaguante bucal): Os antissépticos bucais não são contraindicados na gestação.  Mas, estes produtos normalmente são substâncias alcoólicas, por isso não devem ser engolidos, são feitos apenas para o enxágue bucal.

Mudanças no cérebro da mamãe após o parto

A gravidez é um período de inúmeras mudanças, não só físicas como emocionais. Algumas mudanças ocorrem após o parto, até nosso cérebro muda.

Entenda como o nosso lado mãe é ativado após o nascimento de nosso filhote.

Confira a matéria em: Guia do Bebê - Uol

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Meio caminho andado...

Essa semana completei 20 semanas de gestação, isso significa que já cheguei na metade do caminho, significa que faltam mais 20 semanas para ter meu bebê em meus braços.

Essas 20 semanas passaram tão rápido e eu nem preparei nada para a chegada do meu filhote, isso me preocupa tanto. Será que vou conseguir arrumar tudo em menos de 20 semanas? É, o desespero sempre toma conta das mães.

Tenho muitas coisas para fazer, roupas para comprar, quarto para arrumar, a escolha do hospital, fazer ou não chá de bebê, entre outros... Pensando bem, não seria uma má ideia se o bebê continuasse morando em minha barriga, afinal, aqui ele está protegido, quentinho, bem alimentado e bem pertinho de mim. Mas a ansiedade para ver seu rostinho é muito maior do que qualquer outra preocupação.

Estou louca para ver esse bebezinho junto com a decoração do quarto, ouvir seu choro (vou me arrepender de ter dito -escrito- isso!), sentir seu cheiro, tocar sua pele e ver que aquele ser minúsculo e frágil é parte de mim.

O ser humano só descobre sua verdadeira capacidade de amar quando tem um filho. Como é possível amar tanto alguém que você não conhece nem nunca viu? Pois é filho, mamãe e papai já te amam tanto, você não imagina o quanto...

O jeito é segurar essa ansiedade por mais 20 semanas. São mais 20 semanas para ganhar o maior presente da minha vida!

Enxoval do bebê e da mamãe

E aí mamães, também estão em dúvida sobre o que comprar antes da chegada do bebê?

Eu também tive essa dúvida e achei esse site com a lista das principais coisas que vamos precisar.

Eu gostei muito dessa lista, mas adaptei algumas coisas de acordo com meu gosto, usei a lista só para ter uma ideia do que comprar e a quantidade.

Obs.: Não esqueçam de comprar as roupinhas do bebê de acordo com a estação do mês que ele nascer.

Pais que são mães??

É, esses papais estão cada vez mais participativos, que maravilha! Tão participativos que chegam a produzir um hormônio feminino ligado à maternidade.

Sim, os novos papais chegam a produzir ocitocina quando seu filhote nasce. Sabe aquele hormônio que ajuda nas contrações e na hora de amamentar?? Pois é, os papais se encantam tanto com seus bebês que chegam a produzir o tal hormônio.

Essa matéria não é tão nova, mas vale a pena conferir.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

E se passar da hora??

Uma das coisas que mais aterrorizam uma mulher grávida é o medo do parto acontecer antes da hora, mas e quando passa da hora?

Como saber se seu bebezinho está pronto, se ele vai poder nascer sem ficar na UTI neonatal, se nascerá sem problema algum por conta do parto?

Para deixar as mamães mais tranquilas, assim como eu fiquei, leiam essa matéria, vale a pena: E se passar da hora? - Mulheres Empoderadas


Os 10 mandamentos da mulher grávida.





Dica para os papais

Muitos pais se sentem um pouco excluídos da gravidez por não sentir as mesmas coisas que a mãe, acham que não podem participar e ajudar em nada enquanto o bebê não nascer, mas é possível sim participar, e de uma maneira muito gostosa.

Não é novidade nenhuma que mulher grávida é muito sensível, por isso, precisamos de muito mais carinho e apoio nesta fase, principalmente de nosso companheiro, porque nem sempre amigos e familiares colaboram conosco nesse momento.

Com a companhia do pai, a gravidez se torna muito mais maravilhosa para a mãe, além de aumentar o amor e companheirismo do casal e os laços com o bebê. Então papais, não tenham medo de se mostrar preocupados com a gravidez, de serem carinhosos, de demonstrarem amor, por mais estranho que seja conversar com uma barriga. Gravidez também é coisa de homem!

Leiam essas dicas do site Baby CenterPais: Como participar da gravidez

Para meu noivo não dizer que sou injusta...
Sim amor, você participa, e muito.
Obrigada por  tudo, eu te amo! ♥

domingo, 8 de janeiro de 2012

sábado, 7 de janeiro de 2012

A gravidez de um pai



A gravidez de um pai não se dá nas entranhas, mas fora delas.

Ela se dá primeiro no coração, onde o sentimento de paternidade é gerado. Um desejo de ser e de se ver prolongado em outra vida, que seja parte de si mesmo, mas com vida própria. Imagino que deve ser frustrante a princípio. Durante toda a espera, um pai é um pai sem experimentar o gosto de ser, sem os inconvenientes de uma gravidez, mas também sem as lindas emoções que tanto mexem com a gente. 

E quando ele sente pela primeira vez a vida que ajudou a gerar, tudo toma outra forma.  Ele sente um chute e se diz já que este será um grande jogador de futebol. E muitas vezes se surpreende e se maravilha quando vê uma princesinha que sabe chutar tão bem. Mas tanto faz. Está ali um sonho que se torna palpável. 

E um parto de um pai se dá quando ele pega pela primeira vez sua criança nos braços, quando ele se vê em características naquele serzinho tão miudinho que nem se dá conta ainda que veio ao mundo e que se tornou o mundo de alguém.  E os sentimentos e emoções se atropelam dentro dele. E ele sente que, à partir desse instante, a vida nunca mais será a mesma. E ele precisa olhar dez, cem, mil vezes para acreditar que tudo não passa de um sonho. E geralmente há um enorme sentimento de orgulho que toma posse dele.

Assim se forma um pai. Pronto para ensinar tudo o que aprendeu da vida, um dia ele descobre que não sabe realmente muito, que na verdade aprende a cada instante. Diante da sua criança ele se torna um adulto vulnerável e acessível. E vai gerando, pouquinho a pouquinho, dentro de si mesmo, a arte de se tornar um pai.

Oração da gestante



Senhor, um sonho grávido revelou-me 
a realização de um desejo íntimo: ser mãe. 
Pulsa no âmago do meu ser a semente vital, 
um broto inquieto que já brinca em meu ventre, 
transformando-o em um mundo maravilhoso. 
Fico imaginando, ó Deus, a emoção que sentirei 
ao dar à luz esta criança e alimentá-la 
com meu leite, dar-lhe banho, trocar-lhe as fraldas, 
acalentá-la e ensiná-la a dar os primeiros passos. 
Sei que a vocação materna impõe constante 
dedicação, responsabilidade e amor, por isso, 
aceito este sublime período de gestação, 
com muita esperança e alegria. 
Dá-me energia para estar em paz comigo mesma. 
Abençoa todas as gestantes e as mulheres 
que sonham, um dia, ser mães. 
Eu te ofereço este novo ser que vive em mim 
e que em breve irá me chamar 
carinhosamente de mãe. 
Peço-te, Senhor, que o abençoes. 
Amém!

Além do que se vê

A gravidez é um momento de grande alegria para todos, mas ainda assim sentimos aquela pontinha de tristeza.

Nos primeiros meses, eu chorava todas as noites por inúmeros motivos (muitas vezes bobos), nem deixava meu noivo dormir só para ele ficar comigo enquanto eu chorava. Sentia-me muito insegura e com muito medo, medo de não ser uma boa mãe, de não saber lidar com um bebê, de não saber guiar uma família. E as preocupações também me matavam: "Será que vou poder dar o mínimo de conforto ao meu filho? Vou ter dinheiro pra comprar todas as coisinhas dele? Tudo estará preparado para sua chegada?".

Foram três meses difíceis, muitas lágrimas, insônia, mau humor, carência, etc.

Agora, com quase 5 meses, me sinto mais calma, porém tenho outras preocupações. Fico pensando como vai ser o parto, se vai dar tudo certo comigo e com o bebê, se meu bebê está bem porque não o sinto mexer com tanta frequência, se estou me alimentando direito para que o bebê receba todos os nutrientes necessários... Enfim, mais um milhão de preocupações.

Acho que essas preocupações vão me perseguir por um bom tempo porque cada momento nos traz uma situação diferente, mesmo sabendo que está tudo bem, que seu bebê está crescendo forte e saudável, é inevitável ter esses pensamentos. O jeito é se distrair com coisas boas, passar um tempo conversando com seu companheiro, imaginando como será seu filhote, sua nova família.

Só vivendo mesmo pra saber se me sairei bem como mãe e esposa, mas a alegria de ter um bebezinho é o melhor remédio para qualquer medo ou preocupação.


"É preciso força pra sonhar e perceber que a estrada vai além do que se vê..." - Los Hermanos

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Pequeno help!

É muito importante se preparar para a chegada do seu filho, por isso eu recomendo que  mamães e papais leiam muito sobre o assunto, tirem dúvidas, não tenha medo de perguntar.



Há muitos livros que nos ajudam nesse momento, mas também há muitos sites interativos e informativos, além de blogs que contam as experiências e emoções de outros pais. Eu os leio muito, principalmente quando estou inquieta por causa da ansiedade pela chegada do bebê.

Um site que tem me ajudado muito e tirado minhas dúvidas foi o Baby Center. Além de ser dinâmico, é simples e fácil de entender, além de possuir um espaço para mamães e papais participarem de fóruns, também envia boletins informativos aos futuros papais, contando as mudanças que ocorrem com mamãe e bebê a cada semana.

Para aliviar os medos e me emocionar com histórias alheias, gosto dos blogs que contam experiências pessoais. Recomendo o Mãe de Primeira Viagem da cantora Mariana Belém, e o PAIciência do jornalista Paulo Pimenta.

Se conhecerem outros blogs ou sites, divulguem aqui também.

Beijos a todos!

Para os pais


Se amas teu filho,


Responda-lhe, não o informe;


Ajude-o, não o bloqueie;


Abriga-o, não o sufoque;


Ama-o, não o idolatre;


Mostra-lhe o perigo, não o aterrorize;


Acredite em suas esperanças, não o desencante;


Não exija que seja o melhor, peça-lhe que seja bom


e dá-lhe o exemplo;


Rodeie de amor, não o isole;


Não lhe ensina a "ser" mas aja como quer que ele seja;


Lembre-se que teu filho não te escuta, mas sim te observa.

Autor  desconhecido
Texto retirado do blog de Paulo Pimenta, PAIciência

Acho que tem um bebê aqui...

Passado o primeiro ultrassom, você não tem mais notícias sobre seu filho até a próxima consulta com o médico. Nesse tempo todo, eu fiquei tão preocupada, não tinha mais certeza de que havia um bebê dentro de mim, não sabia se ele estava bem e saudável, aí eu começava a chorar de tanta preocupação. Obrigada Guto por ter passado noites em claro ao meu lado enquanto eu chorava pelos motivos mais bobos que existem. É claro que tem um bebê aqui dentro e com certeza ele está bem, caso contrário já teria se manifestado.



Completo 4 meses de gravidez, as mudanças começam a aparecer finalmente. Meus seios aumentaram, ganhei algumas estrias e uns quilinhos, mas nem sinal do meu bebê.

Com 4 meses e meio, começa a aparecer a barriguinha, dores nas costas e pernas, roupas que já não servem mais... Mas, e o bebê??

Meu bebê resolveu dar o ar da graça, pela primeira vez, ontem, com quase 5 meses. Tão emocionante quanto vê-lo mexendo os bracinhos no ultrassom é senti-lo em minha barriga. Nem preciso dizer que chorei de emoção, né?! Foram movimentos bem leves, se você não estiver atento, não sente nada. Até o papai ficou emocionado ao colocar a mão em minha barriga e sentir que nosso pequeno está bem e grande o suficiente para começar a "incomodar" a mamãe com pequenos chutes.

E amanhã, finalmente, teremos mais uma consulta para saber se realmente está tudo bem com meu filhote.

Como diz o papai: "É... Acho que tem um bebê aqui!". rsrs

Menino ou menina?

Quando você recebe a notícia sobre a gravidez, é meio difícil acreditar que existe uma vida dentro de você. Muitas vezes eu me perguntava: "Será que tem mesmo um bebê aqui dentro?", você não vê nenhuma mudança no seu corpo, não sente nada de diferente além da ausência da menstruação e alguns enjoos eventualmente.

Só acreditei mesmo que havia um bebê dentro de mim quando fiz o primeiro ultrassom. Na época, eu estava com 14 semanas de gestação e senti uma forte emoção ao ver meu bebezinho dentro de mim. Na hora do ultrassom, ele estava mexendo os bracinhos, quase chorei de tanta felicidade.

O papai, como sempre, me acompanhou na consulta e ficou tão emocionado quanto eu. Acho que ele também se sentiu pai pela primeira vez.

Bebezinho Nunes Gondim, com 14 semanas

Agora, com 19 semanas, estou muito mais ansiosa pelo próximo ultrassom. Quero saber se estou esperando um menininho ou uma menininha, meu Rafael ou minha Júlia. Ai, como essa ansiedade me mata...
Só espero por isso para começar a preparar o enxoval do bebê, comprar o berço, carrinho e tudo mais. Até agora, as únicas coisas que o bebê ganhou foi um body e um sapatinho da madrinha babona, e um babador bordado pela mamãe coruja.

A madrinha Jessica, incentivando nosso bebê a ser Santista desde pequeno :)

Bebê, a mamãe não se importa se você é menino ou menina, só quero que você seja saudável, cresça forte e feliz, e traga muitas alegrias a nossa família.

O maior presente que já recebi...

Bom, faz muito tempo que o papai criou esse blog para falarmos do nosso bebê, mas eu não me sentia muito a vontade em escrever. Com o passar do tempo, veio aquela enxurrada de emoções confusas e eu sentia que devia me expressar, porém, nem sempre consigo fazer isso falando. Então, vamos escrever...

Estar grávida já é algo um tanto confuso, até para as mulheres mais preparadas. No meu caso, foi assim também, até porque engravidei aos 18 anos.
Quando descobri que estava grávida, eu fiquei muitíssimo feliz. Mesmo sabendo de tudo que eu abriria mão, de todos os sonhos que seriam adiados, de todas as dificuldades que teria por ser tão nova, fiquei tão feliz que até parecia que eu estava planejando isso há muito tempo. Foi o maior presente que já recebi...



O papai ficou meio confuso no começo, mas me apoiou em todos os momentos, esteve presente sempre que precisei. Só posso agradecer a Deus por ter colocado esse homem maravilhoso ao meu lado.

Hoje, com 19 semanas de gestação, posso dizer que já me sinto bem preparada apesar de não saber o que vem pela frente. Estou muito ansiosa com a chegada do bebê, fico imaginando como será seu rostinho, seus olhos, cabelos, enfim... tudo. Torço para que nosso bebê seja saudável e traga muita alegria a essa família que está começando agora.

Quando penso na gravidez, sinto que eu já nasci preparada pra isso. Ser mãe era o maior sonho que eu tinha desde criança, e ter esse sonho realizado é algo inexplicável. Cada vez me sinto mais preparada, mais segura, mas ao mesmo tempo tenho medo de fazer algo errado, medo de falhar como mãe e esposa, medo de não conseguir guiar esta família... Para afastar esses pensamentos ruins, eu penso em todas as coisas boas que tenho. Penso em meu noivo que me ama muito e sempre faz com que eu me sinta a mulher mais maravilhosa e amada do mundo. Penso em meus amigos, que sempre estiveram ao meu lado, sempre apoiaram todas as minhas decisões e sempre me mantiveram firme e forte. Penso em minha família, que mesmo longe, sei que torcem por mim e que me amam muito.

Penso em meu bebê, aquele que deu o verdadeiro sentido a tudo, que será a fonte das mais diversas emoções que ocorrerão pelo resto de minha vida, que será meu amigo e companheiro de todas as horas, aquele que vou amar como nunca pude amar nada nem ninguém, aquele que fará com que eu sempre diga: "Sou a mamãe mais feliz do mundo".